Prefiro ser cega e feliz

Me disseram que estava cega, que eu era cheia de pecados e que deveria ir para o inferno. Me disseram, com as bocas cheias de ódio que deveria me arrepender, e que tudo o que aconteceria na minha vida de ruim seria por consequência desse meu pecado. era um erro mortal, ao qual até a minha própria filha poderia pagar. Chegaram a dizer que eu era nojenta e o que eu praticava não passava de adoração demoníaca e infernal.

Por um outro lado, nunca fui tão feliz, nunca me senti tão amada e em paz, mesmo em tanto ódio que me cercava. queria que todos os que me julgam sintam essa paz que estou sentindo agora, essa presença divina que me mantem de pé. Ao contrario deles, nunca desejei o mal, nunca julguei o mal, apenas quero que colham o que plantam, assim como ordena a vida em que vivemos.

Quanto a cegueira, se é que eu a tenha, quero que Deus me guie diante dela. prefiro, sem enxergar e confiar Nele, do que pensando ver alguma coisa, cair em um buraco obvél,

prefiro ser cega e feliz!

Primeiro post do blog

Este é o seu primeiro post. Clique no link Editar para modificar ou excluir, ou então comece um novo post. Se preferir, use este post para informar aos leitores o motivo pelo qual você iniciou este blog e o que planeja fazer com ele. Se precisar de ajuda, fale com os usuários simpáticos nos fóruns de suporte.